Crepúsculo

Oi gente, tudo bem?! Hoje a resenha será POLÊMICA! Como vocês já viram no título, falaremos sobre Crepúsculo , o primeiro livro da ...

Oi gente, tudo bem?!


Hoje a resenha será POLÊMICA! Como vocês já viram no título, falaremos sobre Crepúsculo, o primeiro livro da série de mesmo nome, da autora Stephenie Meyer.

Olha minha gente, demorei horrores para finalmente pegar esse livro e ler, preconceitos novamente! Sou loucamente apaixonada pela J.K Rowling e os livros do bruxinho mais incrível do mundo, livros e filmes, e como uma fã fervorosa, entrei no meio daqueles grupinhos “J.K é melhor que Meyer” ou “Harry Potter, é, e sempre será, melhor que Crepúsculo” e o que posso dizer sobre isso depois de ler o livro é: BALELA! Aí você me pergunta: “Tá Fernanda, mas você trocaria Harry Potter por Crepúsculo?!”, eu diria não, mas acho que é porque minha fase Harry Potter foi muito linda, todos meus amigos amavam, eram comentários intermináveis sobre os livros, sobre os filmes... Eu já era adolescente na época que Crepúsculo foi lançado, e enquanto o ‘BUM’ de Harry Potter permanecia, Crepúsculo se instalou e algumas pessoas ficaram encantadas, então, antes alguns amigos que morriam pelo bruxinho de repente diziam que os vampiros eram melhores, e outros que leram (Crepúsculo) diziam que a autora (Meyer) não tinha nenhuma estrutura para uma boa escrita, e tudo isso me deixou confusa e aí eu decidi: “Esse livro nunca, jamais, entrará na minha estante!” Mas a curiosidade foi maior, e eu descobri que a história é boa sim, é uma fantasia, é um livro para entreter, divertir, não leia Crepúsculo pensando ser um Ulisses da vida, leia com a mente aberta, e irá sim, se divertir, e achar a história fofa!


O livro conta a história de Isabella Swan, uma menina um tanto quanto taciturna, tímida, que resolve ir morar com o pai Charlie, em Forks sua cidade natal. O motivo da mudança é que Renée, a mãe de Bella, casa-se novamente, com Phil um jogador de beisebol da segunda divisão, e ficar em casa com a nossa protagonista deixava Renée infeliz, então a menina troca a quente e ensolarada cidade de Phoenix por Forks, para não “atrapalhar” a felicidade da mãe, mesmo não gostando tanto da nova cidade, por ser nublada e chuvosa.

A Chegada da menina movimenta a escola, afinal de contas, com uma população pequena todos já se conheciam e era difícil ter alguém novo na cidade, ou no ambiente escolar. Mesmo encontrando amigos com facilidade a menina se fascina verdadeiramente pelos adotivos irmãos Cullen, Alice, Edward, Emmett, Jasper e Rosalie. A beleza, e o “egocentrismo” (eles só relacionavam-se entre si) deles, a encantaram e intrigaram, principalmente Edward Cullen. Em sua volta para Forks Bella, reencontra um velho conhecido Jacob Black, que acaba tornando-se o melhor amigo da garota.


Bom, é isso! Essa resenha é mais um incentivo, acreditem, como em muitos casos, o livro é melhor que o filme, e no livro, Stephenie consegue imprimir, mesmo com uma protagonista chatinha e sem graça, um daqueles amores de antigamente, o romance, o olhar, os pensamentos longe, o primeiro toque, tudo com muita delicadeza, e acho que acima da mitologia, devaniosa, (até porque ainda não entrou na minha cabeça vampiros que “brilham”) o que transformou Crepúsculo em um sucesso, foi a retratação de um amor por nós todos perdido e até esquecido. As capas dos livros, as originais pessoal, são lindas! Vale a pena, pelo menos tentar!

Espero que tenham gostado!

Mil Beijos!

Dados do livro:

Título: Crepúsculo.
Autor: Stephenie Meyer.
Editora: Intrínseca.
Número de páginas: 416.
Paperback.

Por: Fernanda Gonçalves

Conheça também esses posts!

0 comentários

Instagram