Entrevista com Djs Roger Oliver e Dk Veríssimo!

Vocês sabem que em suas comunidades existem grandes artistas como músicos, dançarinos, pintores, DJs e cantores? Mas o que fazem em relação...

Vocês sabem que em suas comunidades existem grandes artistas como músicos, dançarinos, pintores, DJs e cantores? Mas o que fazem em relação a isso? É uma boa pergunta! Quantos de vocês incentivaram ou fizeram a questão de valorizar os artistas e representantes de seu bairro? São pessoas que carregam com si a dádivas e em comum o amor pela arte, seja ela a sua forma de ser idealizada, é apenas arte.

Mais uma vez questiono quantas vezes você parou para ouvir os artistas de rua? Sim, aqueles que seguem com um simples violão e sua voz para demonstrar seu talento, e os dançarinos que esforçadamente treinam e se aprimoram e com toda boa vontade vão as ruas entreter a multidão. É disso que estou falando, pessoas que carregam em si um grande talento e com todo o direito tem que ser valorizados. Pessoas que são desconhecidas e por falta de oportunidades não estão recebendo a devida atenção que merecem cabe a nos mudar essa realidade.

Iremos mostrar a vocês um pouco da trajetória de dois parceiros na amizade e na música. Rogério 40 anos mais conhecido como DJ Roger Oliver e Denner 20 anos conhecido como Dj Dk Veríssimo. Moradores de São Paulo, região Zona Sul, Bairro Engenheiro Marsilac, que em comum dividem a vontade de viver única e exclusivamente sua arte.

Lazcult: Quem os incentivou a ser DJs?
Roger Oliver: "Sempre gostei de música e esse foi meu maior incentivo. Acho que que música me eleva e sempre admirei Djs tocando e fazendo mixagens."
Dk Veríssimo: "No começo ninguém, mas depois eu tive o apoio da família e amigos."


LazCult: Vocês trabalham como DJs?
Roger Oliver: "Sim, 1 ano só, mas também tenho outra profissão, sou educador."
Dk Veríssimo  "Trabalho há quase 4 anos."

LazCult: Quais são suas influências?
Roger Oliver: "Desde criança ouço música, meu pai colocava os IPS para tocar e agente acompanhava cantando, era muito bom."
Dk Veríssimo  "Dj Marky, um dos principais Djs do Brasil e Dj Patife. Além desses Djs, gosto muito do Avicci Afrojack e Bingo Player, entre outros."

Perguntamos ao Roger Oliver. É o seu desejo viver com música?
Roger Oliver: "Gostaria de viver com música, na verdade continuar educador em paralelo com a música como DJ."


LazCult: Dk Veríssimo Ser Dj é o seu sonho?
Dk Veríssimo: "Sim, mas meus sonho mesmo é ter reconhecimento, ter um prestígio. Viver da minha arte é o que eu mais quero."

LazCult: O que falta para se realizar?
Dk Veríssimo: "Falta oportunidade, o complicado para os Djs novos e que os Djs antigos em cena não abrem espaço." 
Roger Oliver: "Mais conhecimento, experiência e oportunidades que correrei atrás."

LazCult: Vocês acham que nos tempos atuais os DJs não são valorizados o quanto deviam?
Roger Oliver: "Atualmente é mais valorizado, mas tem um certo preconceito porque acham que um Dj é um atoa. O que não é verdade."
Dk Veríssimo: "Sinceramente não, Djs aqui no Brasil não tem um pingo de prestígio. Antigamente era bem pior, hoje em dia está mudando, tinha Dj que tocava escondido, falta a regularização da profissão."

LazCult: Na sua comunidade tem incentivo a arte de uma forma geral?
Roger Oliver: "Existe uma ONG que incentiva cultura, mas falta mais espaço e parcerias."
Dk Veríssimo: "Pouco, quase nada, talvez a falta de informação e incentivo da população não ajuda."

LazCult: O que sentiu na primeira que vez que tocou como DJ profissionalmente?
Roger Oliver: "Primeiro deu um friozinho na barriga, mas depois fui me soltando e tocando as músicas e agitando a galera. No final do meu set foi missão cumprida, feliz por ter agitado a galera."
Dk Veríssimo: "Nossa foi sem palavras, demais, estava tão lotada a casa mas deu pra sentir a emoção tocar, vícia!

LazCult: Que estilo musical vocês seguem?
Roger Oliver: "Sou Dj de música eletrônica, mais especificamente de tribal house. Numa festa eclética eu me adapto."
Dk Veríssimo: "Não sei se posso dizer, sou apenas um cara apaixonado por música e gosto de compartilhar, minha linha é o House e agora a Dance music, música eletrônica."

LazCult: Roger Oliver Você toca sozinho ou tem um parceiro?
Roger Oliver: "Tenho uma parceria com um grande amigo, o Dj Dk Veríssimo,  temos um projeto de curso de Dj para jovens carentes que estão em andamento, pois é burocrático porque dependemos de parcerias."


Perguntamos ao Dk Verissimo sobre seus projetos futuros.
"Também faço parte de um projeto chamado`´ Jumble Live Percussion`´, mescla o passado e o presente, tipo eu toco e um percussionista me acompanha fazendo a percussão em cima do meu som. Quero também começar a produzir minhas músicas, pra que se Deus quiser fazer sucesso pra fora com músicas de minha autoria e toco com o Dj Roger Oliver e no Jumble com o Wagner(Gueri)."


LazCult: O que vocês tem a dizer pra galera que esta começando como DJ?
Roger Oliver: "Que deve gostar de música acima de tudo e que vale muito a pena, se for isso que realmente quer. Como em toda profissão o caminho é longo mais promissor."
Dk Verissimo: "Ser Dj não é fácil, você tem que ter a música na veia. DJ é aquele cara que realiza sonhos, pode imortalizar momentos com uma simples música romântica para um casal ou uma batida sinistra pra uma galera. Lembre-se, ser DJ é fazer pessoas se sentirem de bem consigo mesmas. É claro que ser DJ é bom demais!"


O segredo é fazer o que ama e acreditar que pode dar certo, vocês conheceram um pouco da trajetória desses DJs que estão em busca de viver sua arte e que nos mostraram o quanto é difícil lutar por seu ideais, mas que também é importante prosseguir com garra e fé.

Por: Bianca Willms

Conheça também esses posts!

0 comentários

Instagram