O mundo das 7 Maravilhas: Parte 5

Dos jardins suspensos da Babilônia para a riqueza do Taj-Mahal Olá viajantes queridos! Como estão? Bem assim espero. E ai estão prontos ...

Dos jardins suspensos da Babilônia para a riqueza do Taj-Mahal

Olá viajantes queridos! Como estão? Bem assim espero. E ai estão prontos para viajar? Então apertem os cintos, que nosso avião decola agora!
Jardins Suspensos da Babilônia

Por ordem do rei Nabucodonosor, nasce o grandioso Jardim da babilônia, apesar de não ter confirmação de sua existência por arqueólogos o jardim entrou na lista das maravilhas do mundo antigo! (podemos notar o poder né?)

Eram compostos por cerca de seis terraços construídos como andares, dando a ideia de serem elevadiços ou suspensos, como diz o próprio nome, claro... Todos os andares várias árvores frutíferas, esculturas dos deuses cultuados pelos acádios e cascatas, situadas em uma planície retangular. Sim, parecia um paraíso. Alguns documentos antigos dizem que os jardins davam acesso ao palácio do rei Nabucodonosor, que havia mandado construí-lo para satisfazer as vontades de sua esposa preferida Amitis, uma esposa de sorte eu diria. Ele fez isso porque ela dizia que sentia uma enorme saudade de sua terra natal. Para manter a beleza dos Jardins Suspensos, escravos mantinham o sistema de roldanas e baldes para encher as cascatas e piscinas, distribuindo toda a irrigação para as superfícies do local. O Jardim ficava perto do Rio Eufrates o que facilitava a irrigação.

Curiosidade: Como as pedras eram muito raras no território da Babilônia, grande parte da construção dos Jardins Suspensos eram sustentadas por tijolos, revestidos de betume e chumbo para mantê-los secos da água irrigada.




O Grandioso Taj Mahal

Tem por trás de sua beleza, uma historia e tanto, é um daqueles lugares em que nós adoramos pesquisar sabe?

Durante o governo do imperador mongol Shah Jahan, a Índia prosperou muito, podendo assim, construir vários edifícios e jardins.

Shah Jahan tinha várias esposas mais entre elas a favorita era Aryumand Banu Begam por todo esse amor ele começou a chama-la de Mumtaz Mahal (eleita do palácio), mas esse amor teve um fim trágico, sua esposa não suportou ao parto. Desolado com a perda de sua amada, o poderoso rei ordenou a construção de um enorme mausoléu que deveria abrigar o corpo de sua amada e, ao mesmo tempo, simbolizar o amor do rei à sua falecida esposa. Em 1657, apenas cinco anos antes do palácio ser finalmente concluído, o imperador Shah Jahan adoeceu e perdeu seu posto imperial para seu filho Aurangzeb.

Shah observava o Taj Mahal e relembrava os dias felizes que teve ao lado de sua amada.

Com a sua morte, em 1666, o antigo monarca foi enterrado ao lado de sua esposa predileta. Taj Mahal tem traços maravilhosos, entrando por tanto na lista de uma das coisas mais perfeitas feitas pelo homem. Taj Mahal é desde sua criação também um símbolo de amor eterno na Índia.

Curiosidade: Alguns estudiosos da cultura indiana afirmam que Shah, rei mongol de religião muçulmana, teria utilizado da construção de um antigo templo de adoração hindu para construir o mausoléu. Além disso, sacerdotes sunitas reclamam para si a propriedade do templo por causa da opção religiosa de Shah. Entretanto, o governo da Índia ignora tais disputas ao considerar o templo como um patrimônio nacional.




Até a próxima pessoal!

O mundo das 7 maravilhas: Ontem e Hoje
Por: Jéssica Oliveira

Conheça também esses posts!

0 comentários

Instagram